Trova do vento que passa
<< voltar  

Pergunto ao vento que passa
notícias do meu país
e o vento cala a desgraça
e o vento nada me diz

Mas há sempre uma candeia
dentro da própria desgraça
Há sempre alguém que semeia
canções no vento que passa

E mesmo na noite mais triste
em tempos de servidão
há sempre alguém que resiste
há sempre alguém que diz não

A cantiga é uma arma
e eu não sabia
tudo depende da bala e da pontaria
tudo depende da raiva e da alegria
a cantiga é uma arma e eu não sabia


 

 
 
<< voltar