Coleta Seletiva
<< voltar  

E morre cem, e morre mil e morre mais
A favela não agüenta mais.
E morre cem, e morre mil e morre mais
Se é velho ou criança tanto faz.
E morre cem, e morre mil e morre um milhão
A favela vem bater no seu portão.

Na coleta seletiva do Cabral
É preto, é pobre, é nordestino
Todos juntos num destino
Não dá lucro está sobrando se deu mal.


 

 
 
<< voltar